Quarta-feira, 16 de Agosto de 2006

Férias Inesquecíveis

Estou de volta de umas merecidas férias de arromba.

Na verdade, agora precisava de tirar umas férias para descansar das férias.

 

Para começar, pelo segundo ano consecutivo, fomos até à Costa Vicentina, perto da conhecida praia da Zambujeira do Mar, participar no 10.º Festival Sudoeste TMN, que decorreu nos dias 3,4,5 e 6 de Agosto, na Herdade da casa Branca.

 

 

Como é costume, o campismo foi um verdadeiro degredo! O odor é indescritível... uma estranha mistura entre o cheiro a urina, com o de  pãezinhos com chouriço acabados de sair do forno, misturado com muito pó, gel de banho e shampõ dos chuveiros mistos, junto com a cerveja e com o inconfundível cheiro a ganza, muita ganza (embora que não para nós, pois não somos adeptos de drogas). Ah… e muito barulho, a qualquer hora do dia ou da noite.

 

Foi fantástico. Éramos como uma grande tribo, onde todos se conheciam, todos se falavam e ajudavam. “- Ó vizinhos, podem emprestar-nos um tachito?”, pediam umas mocitas que estavam acampadas ao nosso lado. E o rapaz espanhol que todos as noites, à mesma hora, se servia da luz do nosso petromax para tirar as lentes de contacto…

 

 

 Ah e o coitado do nosso vizinho a quem chamavam de Pinilha, que já madrugada, decidiu beber a garrafa de Whisky às escondidas dos amigos e que depois andou a fugir da sova que um deles lhe queria dar.

“- Ó Aurélio, não me batas, olha que eu sou só ossos, sou fraquinho.”, gritava o Pinilha escondido por de trás de um pinheiro. “- Só vou para aí se jurares que não me bates, jura!”

E o outro, o Aurélio respondia que sim “ – Juro pelo meu irmão.”, mas o Pinilha não se contentou com a resposta, “- Oh, pelo teu irmão não, que o teu irmão não vale nada.” E lá andaram os dois a correr por entre as tendas, aos berros, um atrás do outro, enquanto os amigos e nós (deitados nas nossas tendas) riamos que nem uns perdidos.

E numa tarde, três moços sentados, debaixo do chuveiro, abrigados por um guarda-sol de praia, a cantar numa língua indecifrável, durante horas e já com um grãozito na asa.

Há mais histórias, todas hilariantes, mas que contadas aqui perdem quase toda a piada. Só visto e ouvido. Houve também um infeliz que adormeceu de barriga para cima, abraçado à carteirita para que não lha roubassem, mas que mesmo assim acordou de mãos vazias.

                                         

                          É esta a mística do Sudoeste.

                  Saber que tudo o que possa acontecer

                         é inimaginável e imprevisível.

 

 

Bem e os concertos?... 

    

 

Simplesmente fantásticos!

Houve muitas e óptimas actuações, eu destaco apenas as que mais gostei.

 

No primeiro dia, para começar, a abertura do festival com os Gaiteiros de Lisboa foi fabulosa e a performance do Pedro Tochas (aquele comediante do cabelo esquisito que faz o anúncio das águas Frize) foi hilariante, muito boa.

 

No segundo dia, sem dúvida que Prodigy e Goldfrapp foram os reis da noite.

 

No terceiro dia, Skin deixou-nos fascinados. Há muito que eu ouço Skin, desde o tempo em que ela integrava os Skunk Anansie. Mas nunca a tinha ouvido ao vivo em concerto. Ela é fantástica, muito simpática com o público e a sua voz potente e encantadora. Foi sem dúvida de todos, o concerto que mais gostei.

Ainda nesse dia, os meus amigos, loucos por Daft Punk, disseram que para além da música, relativamente aos efeitos visuais o espectáculo foi muito bom.  

 

No último dia, realço Morning Wood, não pela música, mas pela atitude em palco da vocalista, muito louca e ousada. Os Xutos e Pontapés, que encerraram o Palco TMN, foram iguais a si mesmos, contagiaram-nos com a sua experiência e atitude digna da melhor banda rock portuguesa. Para finalizar, na tenda Planeta Sudoeste, com o Dj Rui Vargas foi “a bombar” até o sol nascer.

 

 

 

 

 

As minhas desculpas aos adeptos de reggae, por não fazer nenhuma referência aos concertos do palco Positive Vibes, mas não sou muito adepta desse estilo de música, embora tenha ouvido alguns bons comentários sobre essas actuações.

 

Foi a segunda vez que estive no Sudas e acho que cada vez está melhor. Para o ano há mais, talvez vá experimentar outras paragens,

Paredes de Coura, Vilar de Mouros, Ilha do Ermal…

Não sei, até lá…

Ó EeeeeeeeeeeeeeeeeLSA!

 

 mais fotos

publicado por soniaaandrade às 16:50
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Quinta-feira, 27 de Julho de 2006

Cavalhadas de Vildemoinhos 2006

Estive a organizar umas fotos que tinha espalhadas por várias pastas e vejam o que encontrei... Sei que já vou com mais de um mês de atraso, mas vale a pena recordar...

 

 

A 24 de Junho, na minha bela cidade, Viseu, também se celebra o dia de S. João. Assim, há muitos e muitos anos que a tradição se repete. Não me lembro de um único ano em que não tenha ido ver as Cavalhadas de Vildemoinhos (uma aldeia perto de Viseu) e mesmo o meu bisavô Artur recordava que no seu tempo iam às aldeias das redondezas buscar burros (agora substituídos por tractores), para puxar os carros alegóricos.

 

 

Só a título de curiosidade...

       As cavalhadas de Vildemoinhos têm a sua origem no ano de 1652. Nessa altura o rio Pavia era um rio com alguma dimensão, que abastecia as culturas dos agricultores da região e fazia mover as mós que moíam os cereais dos trambelos (moleiros) de Vildemoinhos. Quando alguns agricultores mal intencionados represaram com açudes a água do rio, os moinhos pararam.

       Desta situação resultam vários tumultos, alguns graves, na primeira quinzena de Julho do ano de 1652. Desde procissões rogando a São João que desse ao Pavia um maior volume de água, à destruição dos açudes colocados pelos agricultores, os revoltados moleiros de tudo fizeram, até que as autoridades de Lisboa, em Maio de 1653, deram razão aos moleiros.

       Os moleiros felizes com o desfecho do caso resolveram ir, na noite de 23 para 24 de Junho, em cavalgada, passando pelo centro de Viseu com destino a uma capela situada na aldeia de São João da Carreira, agradecer ao santo. Vestiram os seus melhores fatos, colocaram enfeires em burros e cavalos e seguiram a marcha em grande folia. Cantaram e dançaram toda a noite. Mas a festa não ficou por aqui. Ao  amanhecer, o cortejo regressou a Vildemoinhos em grande festa que se estendeu até ao final do dia. 

       É a esta vitória sobre os agricultores que os trambelos agradecem a São João e renovam todos os anos as cavalhadas.

 

 

Hoje em dia, o cortejo de gente de Vildemoinhos que vinha à cidade com animais e carroças enfeitadas evoluiu para um desfile de carros alegóricos, com demonstrações das tradições locais ou de temas da actualidade,  grupos de bombos (Zés Pereiras), cabeçudos, gigantones, fanfarras, bandas e ranchos folclóricos.  

 

     

 

 ver mais fotos

 

Para saber mais : http://vildemoinhos.com.sapo.pt/index.htm

publicado por soniaaandrade às 10:55
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 3 de Julho de 2006

Desenho de observação

Aqui vos deixo mais trabalhinhos feitos pelos meus meninos.

Desta vez, são desenhos de observação feitos nas aulas de Educação Visual, nos 7.ºs anos.

Não sou muito de gabar, mas acho que para alunos de 7.º ano os trabalhos estão com muita qualidade.

São uns artistas !

ver slide show

publicado por soniaaandrade às 11:13
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Terça-feira, 20 de Junho de 2006

Clube das Artes

Ficaram bem bonitos os brincos, anéis e queimadores de incenso feitos em pasta de papel pelos meninos e meninas do 5.º A, no Clube das Artes.

ver slidshow

hoje estou: bem-disposta
publicado por soniaaandrade às 22:00
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Domingo, 18 de Junho de 2006

É o " quero, posso e mando"

     A Fenprof ameaçou hoje recorrer aos tribunais para suspender um despacho do Ministério da Educação que considera ilegal, por conter normas que ainda estão a ser negociadas com os sindicatos, noticia a Lusa.

     Num despacho assinado a 07 de Junho, a tutela definiu as orientações para a organização do próximo ano lectivo, estipulando normas por exemplo ao nível dos horários de trabalho e do regime de faltas e dispensas dos professores, matérias que começaram este mês a ser negociadas, no âmbito da revisão do Estatuto da Carreira Docente.

   O processo negocial relativo às alterações que o Ministério da Educação quer introduzir no Estatuto da Carreira Docente só deverá estar concluído no final de Outubro, mas o despacho da Ministra da Educação começa a ser aplicado, na prática, no próximo ano lectivo, que tem início em Setembro.

     Segundo a Fenprof, alguns pontos deste despacho têm até uma redacção igual ou semelhante à da proposta que o Ministério entregou aos sindicatos no final de Maio e que é, neste momento, objecto de negociação obrigatória.

     Por isso, a federação considera que as alterações introduzidas neste documento «são ilegais e confirmam a forma prepotente e autocrática como a actual equipa ministerial vem exercendo o seu mandato».

    «Perante mais este grave atentado à Lei da Negociação Colectiva na Administração Pública e ao próprio Estatuto da Carreira Docente que ainda se encontra em vigor, a Fenprof irá apresentar o seu mais veemente protesto junto do Ministério da Educação e exigir a suspensão do despacho ministerial», afirma a federação sindical em comunicado hoje divulgado.

Artigo retirado do site PortugalDiário do dia 16 deste mês.

É de ficar sem palavras, não acham????

publicado por soniaaandrade às 23:09
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Sexta-feira, 16 de Junho de 2006

Nem tudo o que parece é!

 

                                                                                               Escher Eye 

 

Afinal, segundo alguns colegas e sindicatos, o processo de colocação de professores não foi assim tão irrepreensível, tal como a Ministra da Educação quis fazer parecer. Consta que mais de mil vagas  de QZP e QE não foram preenchidas. Só no 1.º ciclo foram mais de 500.

A Fenprof pretende pressionar o Ministério da Educação para que este repita o processo de colocação, desta fez fazendo a devida recuperação de todas as vagas, como determina a lei.

Se assim for, eu poderei estar a ser prejudicada, pois poderia ter ficado num QZP mais perto de casa. E talvez tu também!

 

Vamos esperar para ver. Por enquanto, informa-te melhor aqui:

 

 http://www.spn.pt/?aba=27&cat=101&doc=1262&mid=115

 

ou aqui  

 

 http://contratado.blogspot.com/  (recomendo vivamente uma visita a este blog, pois está muito bem conseguido, sempre actualizado e caso tenhas alguma dúvida "eles"  são extremamente solícitos)

publicado por soniaaandrade às 23:00
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 14 de Junho de 2006

Sol, mar e descanso....

Com esta chuva toda ...

... ai que saudades eu tenho da praia!

 

                                                           Daniel 5.º B

ver slideshow

 

publicado por soniaaandrade às 10:19
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Sábado, 3 de Junho de 2006

" Braga por um canudo"

Sairam ontem as Listas de Colocação de Professores. Finalmente consegui efectivar.

Fiquei colocada em Braga, no 1.º ciclo, durante 3 anos.

Só é pena estar a 185 km de casa ...

publicado por soniaaandrade às 17:29
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Terça-feira, 30 de Maio de 2006

Proposta à Proposta do Ministério da Educação

 O Ministério da Educação apresentou uma proposta de alteração ao Estatuto da Carreira Docente, ao Regime de Carreiras e de Avaliação de Desempenho e também às condições para aceder aos órgãos de Gestão.

Mas, eu tenho uma proposta melhor a fazer. Se querem tanto livrar-se de nós a todo o custo, não necessitam de andar com tanto trabalho... Lembram-se de Adolf Hitler? Aquele alemão maroto que achava que os Judeus eram um chatos? 

Então... Sr. Dr. Ministra Maria de Lurdes Rodrigues, siga-lhe as pisadas, pois arrogância e maldade já tem de sobra... É capaz é de lhe faltar isto:

  

Esta já está um bocadito velhota. Se ainda tiver dúvidas e quiser fazer uma, forneço-lhe aqui uma planta de exemplo.

Reconhece as imagem? É em Auschwitz-Birkenau, um grupo de campos de concentração localizados no sul da Polónia.

hoje estou: revoltada
publicado por soniaaandrade às 15:25
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sábado, 20 de Maio de 2006

Uma capa diferente ...

capa


do Lat. cappa

s. f.,
peça de vestuário, larga e sem mangas, que pende dos ombros e se usa sobre a outra roupa;
tudo aquilo que envolve ou cobre alguma coisa;
a vela grande dos navios;
cobertura;
fig.,
acolhimento;
protecção;
protector;
aparência;
pretexto;
Náut.,
manobra, em ocasião de temporal, para proteger o navio contra o furor do mar.

Para os alunos do 5.º A, serve para guardar os seus trabalhos e para "ser bonita". Podiam comprar um já feita, mas uma construida por eles tem mais outro valor, é unica e personalizada. Para os bloguistas mais distraídos, o tema por eles escolhido para a decoração foi - meios de transporte e de deslocação.

ver slideshow

Ah! Mas o 6.º A também se esmerou com as suas aves e outros animais voadores.

ver slideshow

publicado por soniaaandrade às 20:50
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

- visitantes -

counter

- sobre mim -

- mais sobre mim...

Junho 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

- visitantes -

counter

tags

todas as tags

- posts fresquinhos -

Como são vistos os profes...

Dia da Criança

Para descontrair...

Uma lembrança - Dia da Mã...

Amanhã é Dia da Mãe

Gotye - Somebody That I U...

O que mudou em 6 anos....

O Soniarte vai voltar ao ...

Hoje estou de luto

O que é demais enjoa.

mais comentados

7 comentários
7 comentários
6 comentários
5 comentários
5 comentários

- sítios do costume -

- minhas fotos -

blogs SAPO