Terça-feira, 29 de Novembro de 2005

O meu acordar

Olá, eu sou o Luís, vivo em Parada de Gonta e agora vou contar-vos como é o meu acordar.


Ao amanhecer todos os despertadores da casa tocam. Toca o dos meus avós, o da minha mãe, o meu e com toda esta barulheira eu lá acabo por acordar e já não consigo dormir mais.


A minha caminha está tão quentinha que para me fazerem sair dela é um martírio. Então, a primeira a chamar-me é a minha mãe, depois o meu avô e por fim também a minha avó. Mas eu nem ponho um dedinho fora da cama... Aí é quando a minha mãe, já enervada, entra no meu quarto e me destapa. Assim, lá me levanto, lavo a cara, os dentes, faço toda a minha higiene corporal, visto-me e vou tomar o pequeno-almoço.


Depois vou para a escola para mais um dia de trabalho, de estudo e de brincadeira.


Pois é, custa-me acordar! Para mim, levantar cedo da cama é uma "seca". Mas pensando bem até compensa, porque assim vou para a escola brincar com os meus amigos e aprender coisas novas. 


Luís Silva, n.º 11 - 5.º A

publicado por soniaaandrade às 23:29
link do post | comentar | favorito
4 comentários:
De Anónimo a 2 de Dezembro de 2005 às 09:31
Luis, esta história está muito fixe.F.Homem
</a>
(mailto:f.homerm@sapo.pt)
De Anónimo a 2 de Dezembro de 2005 às 09:30
Luís eu acho que o teu acordar é muito barulhento. Hugo
</a>
(mailto:Hugo@Amaral.sapo.pt)
De Anónimo a 2 de Dezembro de 2005 às 09:28
Luis o teu desenho está muito fixe.MárcioLopes
</a>
(mailto:Márcio@Otmail.com)
De Anónimo a 30 de Novembro de 2005 às 01:10
Com o frio que vem ainda vai ser pior Luis.Mas a escola é fixe e por isso não custa nada.Não é?Agostinho
(http://arteagostinho.blogs.sapo.pt)
(mailto:ag_silva@hotmail.com)

Comentar post